• Entendendo o ferro fundido

Os ferros fundidos e os aços são dois dos materiais mais importantes já produzidos,
pois com eles novas estruturas começaram a ganhar forma moldando o mundo como ele é
hoje. As aplicações são infinitas e muito presentes no nosso cotidiano como pontes, carros,
aviões, válvulas e tubulações.

Os ferros fundidos e aços apesar de terem diversas características e aplicações distintas são ambos formados de uma combinação dos elementos ferro e carbono. 

O ferro não é encontrado em estado puro na natureza, apenas na forma de minério (óxidos e hidróxidos geralmente) e carbono pode se apresentar de diversas formas na natureza, como por exemplo, no grafite e no diamante, mas para produção de ferros fundidos ele é utilizado na forma de coque (carvão).

O ferro e o carbono formam ligações metálicas entre si, proporcionando uma série de características que podem ser usadas em diversas aplicações. Em geral, as ligas metálica apresentam resistência mecânica de moderada a alta, plasticidade moderada, alta tenacidade, bons índices de condutividade elétrica e térmica. Para se alcançar o desempenho ótimo do material diversos processos ocorrem para aprimorar uma determinada propriedade. Alteração do tamanho dos grãos, adição de outros elementos e tratamentos térmicos são alguns dos processos para obtermos o material com todas as qualidades demandadas.

Uma das principais ligas formadas de ferro e carbono são os ferros fundidos. Eles são um material formado a partir da adição de silício e tem uma quantidade de carbono entre2,11% e 6,67%.

A grande diferença para os aços está justamente na quantidade de carbono presente na mistura (0,008% a 2,11%) que dá uma grande diferença nas propriedades do material. Existem vários tipos distintos de ferros fundidos: cinzento, branco, maleável e o dúctil. 

Eles compartilham muitas característica em comum, como por exemplo ser um ótimo material para o processo de fundição. Contudo, mesmo dentro da mesma família cada composição apresenta diferentes propriedades que serão melhor aplicadas em determinados setores e essa diferença se dá principalmente por conta da grafita (carbono).

O ferro fundido cinzento ou ferro fundido com grafita lamelar tem esse nome justamente pelo formato em lamelas de sua grafita. 

Até 1948 esse era o mais moderno dos ferros fundidos, contudo ele apresentava um problema grave de fratura. A partir desse ano os cientistas conseguiram chegar a uma solução. Com a inoculação de magnésio no ferro gusa
eles conseguiram dar um formato esferoidal para a grafita criando um material dúctil eextremamente resistente à fadiga que foi chamado de Ferro Fundido Dúctil.
O ferro fundido dúctil mantém grande parte das características do cinzento, tais como: resistência à compressão, facilidade de moldagem, resistência à corrosão e usinabilidade. Além disso aumentou substancialmente sua resistência à fadiga, à tração, aos impactos e limite elástico. 

Todas essas características foram fundamentais para a engenharia moderna em diversas aplicações como a produção de tubos, válvulas e conexões para água e esgoto.
Para assegurar que o material especificado atenda perfeitamente ao projeto é fundamental a garantia de um ferro fundido de qualidade. Todos os tratamentos térmicos e análises químicas devem ser feitas com o maior rigor técnico para garantir todas as propriedades necessárias. 

Com a preocupação constante com uma engenharia de ponta a Império Dúctil trabalha com as melhores fábricas do país para ter a certeza de que nossos clientes não terão qualquer tipo de problema na aplicação dos materiais. Venha conversar conosco e ter a certeza de que ferro fundido dúctil é aqui